Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Agora somos 7

Um blog para a partilha de dicas e interesses de uma família de 7 (cães à mistura) em diversas áreas.

Agora somos 7

Um blog para a partilha de dicas e interesses de uma família de 7 (cães à mistura) em diversas áreas.

Peitos de frango recheados!

Depois do meu post O que cozinhar recebi a sugestão da Catarinha - Quatro Reizinhos para fazer peitos de frango recheados.

 

- Para começar fiz golpes no meio dos peitos e coloquei queijo e fiambre

20160812_194641.jpg

 

- Como me esqueci de temperar os peitos e gosto de pouco sal...pus um pó de perlimpimpim da Knorr - caldo granulado de galinha

20160812_194815.jpg

 

 

- Depois prendi com palitos, passei por ovo e pão ralado com ervas

 

20160812_194653.jpg

 

- Dispu-los no tabuleiro de ir ao forno, 200 graus - 25 min

20160812_195237.jpg

 

Enquanto isso um arroz de legumes era feito para acompanhar e pão tostado no forno com manteiga de alho.

20160812_210501.jpg

Obrigada Catarina pela ideia, sobrinha pelas fotos, Maridão pelo arroz e pão tostado!

Mais crianças por favor...

o-amor-pelos-filhos.jpg

 

Aii parece que em média só temos 1.3 filhos?! (dados de 2015 do site Pordata )

 

Como é gente?! Que amigos vão ter os meus filhos se isto continuar assim?!

 

Pois parece que não há condições...queremos dar aos nossos filhos aquilo que não tivemos e claro estamos mais egoistas e também queremos para nós.

 

Eu gostava de ir ao terceiro...mas tambem gostava de trabalhar 25h/semana, de segunda a sexta, entre as 10h e as 17h e ganhar pelo menos 1000€ ...ahhh e ainda gostar do que fazia claro!

 

Tá dificil...:P

 

 

Depressão pós-parto...

depressao.jpg

 

Tinha dúvidas se tinha sofrido de depressão pós-parto...mas agora com o Gustavo quase a chegar aos 5 meses e ver o quão diferente me sinto de quando a Gabriela nasceu...acho que tive mesmo depressão pós-parto !

 

Para começar em 2013:

- detestei estar grávida

 

E depois:

- tinha 2 part-times (folgas e férias em conjunto nem vê-las)

- 1º filho - sempre aquela coisa que não percebemos nada

- o parto foi tranquilo...já amamentação foi um suplicio!

- o marido só esteve de licença os 10 dias (na altura os obrigatórios)

 

Como é que desconfiei que não andava lá muito bem, mas ainda assim supunha que fosse do cansaço de ter um bébé:

 

- quase não peguei na minha filha até ela fazer um mês (muito devido ás dores de peito) é que nem banho lhe dava...sorte que vinha a minha mae ajudar nisso e na roupa (lavava e passava)

- quando ela chorava eu chorava também

- haviam alturas que me controlava para não a atirar janela fora (coitado do marido que chegava as 22h30 exausto e ainda ficava com ela por 2h sempre a chorar - cólicas! 

- só conseguia ver o 'Preço Certo em Euros'

- demorei 2 anos até dizer que estava bem!

 

Agora:

- continuei muito sem gostar de estar grávida - mas pronto é porque não é a minha cena

- em vez de 2 ja só tenho 1part-time

- o marido gozou os 15 dias obrigatórios + 10 facultativos e + 78 dias de licença de paternidade (eu fiquei com os outros 72)

- não amamento

- vejo o canal Panda até vomitar claro, mas também séries como Vikings, Stranger Things, House Rules e ainda criei o blog e ando por aqui nas leituras!

 

E assim ando tranquila e (mais ou menos) com cabeça para os pequenos:)

 

A escola...mas na Finlândia!

Eu já admirava os países nórdicos mas agora estou encantada...

 

Construiram uma escola fora dos padrões normais que vi no facebook Incrivel Club e por outro acaso descobri esta publicação 7 principios da educação finlandesa do qual partilho os pontos que acho mais interessantes:

 

escola.jpg

 

- "Os finlandeses não classificam os alunos segundo suas capacidades ou aspirações profissionais, tampouco há alunos ’bons’ e ’maus’. É proibido fazer comparações entre alunos.

- A profissão ou status social dos pais dos alunos são informações que os professores ficarão sabendo apenas se for necessário.

- Se especializar numa matéria em detrimento das outras não é algo bem visto.

 

- Além da educação, também são gratuitos:

  • As refeições;

  • As visitas a museus e atividades extra-classe;

  • O transporte que leva e traz os alunos se a escola estiver a mais de 2km de suas casas;

  • Todos os livros didáticos e material escolar, como calculadoras, computadores individuais e tablets.

- Estuda quem quiser estudar. Os professores tentarão atrair a atenção dos alunos, mas, se algum não quiser prestar atenção, não tiver interesse ou não for capaz de entender a aula, será orientado depois a que busque por uma profissão prática, porém útil

 

- Os alunos não são obrigados a sentar-se nas carteiras. Se quiserem, podem recostar-se num tapetinho no piso. Em algumas escolas as salas de aula têm sofás ou divãs. Nas salas de aula das séries primárias se usam almofadas.

 

- Quando o clima é favorável (considerando o frio que faz por lá) as aulas são dadas ao ar livre, dentro do terreno da escola ou nos bosques, ou em bancos dispostos como ’anfiteatro’ no pátio. Na hora do recreio, os alunos mais novos são levados para fora por pelo menos 10 minutos.

 

- Dever de casa é coisa rara! Os alunos precisam descansar. Para evitar que os pais façam o dever de casa junto com os filhos, os professores recomendam que, ao invés disso, a família vá junta ao museu, ao bosque, à piscina etc.

 

Os finlandeses dizem: «É possível prepará-los ou para as provas ou para a vida. Escolhemos a segunda opção».

Na escola só se ensina o que pode vir a ser útil na vida. Saber como funciona a caldeira da metalúrgica não tem utilidade. Agora, os alunos finlandeses desde criança sabem o que é um portfólio, um contrato, um talão de cheques, sabem calcular a percentagem do imposto sobre heranças ou a renda pessoal, como criar um site, como calcular descontos em produtos, desenhar a Rosa dos Ventos e localizar o lugar onde vivem etc..."

 

Em suma, e não poderia eu escrever melhor:

" Mas o que interessa é que as escolas finlandesas estão fazendo o que é mais importante: seus alunos não sofrem de stresse de noite e nem têm pesadelos com a prova, não sonham crescer rápido para se livrarem dos deveres e nem odeiam a escola! Essas escolas não fazem as famílias sofrerem junto com os filhos os martírios da vida escolar; lá essas coisas não existem. As crianças são tranquilas, sensatas e felizes, leem muitos livros, jogam no computador, andam de patins, de bicicleta, compõem músicas, fazem obras de arte, cantam e vivem bem... além de aprenderem coisas novas diariamente num dos lugares mais legais do mundo!

 

SOBRINHA JÁ SABES ONDE TENS DE IR FAZER ERASMUS!

 

Pág. 1/8