Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Agora Somos 7

Um blog, de uma família de 7, para a partilha de dicas e interesses em diversas áreas.

Fechar a tampa de sanita, é que é mesmo importante!

13.09.16

Lembrei-me deste assunto porque não me parece que andemos por aí a partilhá-lo com os amigos. 

 

Vi há uns anos no programa do Dr. Oz (2009) o quanto viajam os salpicos da água numa descarga feita de tampa aberta  O video

 

Segundo o Dr. Oz - 6 metros...desde então não há tampas abertas nem quando é usada nem quando não é!

 

ampade sanita.jpg

 

Se há alguém que ainda não tenha descoberto isto, experimente baixar a tampa em todas as descargas e,  depois de algum uso passar um pouco de papel higiénico e ver o quão sujinho ele sai! Imaginem estes germes na escova dos dentes!

 

Que nojo!!!!

 

Ao procurar por mais informações encontrei isto no site da Ante projetos

“Rimflush” é o novo sistema de descarga criado pela Sanindusa e incorporado nas sanitas, que revela benefícios ao nível da eficiência, da higiene e da facilidade de manutenção.

136032004

Convencionalmente as sanitas apresentam-se de aro fechado, dificultado o acesso às zonas de descarga para um perfeita limpeza. Neste novo conceito, o design interior da sanita não permite a acumulação de germes e micróbios. O aro é totalmente aberto, possibilitando a distribuição eficiente da água que, através da sua força, efetua uma lavagem perfeita do interior da peça, sem salpicos. O acesso facilitado às chamadas zonas difíceis, garante assim uma melhoria significativa ao nível da higiene e maior eficiência da descarga.

A sanita suspensa Sanlife é a primeira a disponibilizar este sistema.

Num vídeo a empresa dá a conhecer as vantagens do sistema de descarga rimflush.

 

Marido, acho que vamos ter de mudar as sanitas! :P

A escola e a Dislexia...hmmm não sei!

13.09.16

dis.png

 

Como inicio das aulas e a minha sobrinha a ir para o 10º para a mesma escola que eu fui...só penso - coitada!

Boa sorte com isso sobrinha!

 

É uma grande mudança, além de ser na cidade as notas entre o 10º e o 12º estão ligadas.

 

Lembro de no 10º tirar 9 a Português e o maior trauma era nas composições a professora tirar-me um ponto por cada erro ortográfico. Erros esses que quando lia via que não faziam sentido nenhum. Porque não eram a troca de ç ou ss, ou os erros mais comuns de pôr o h ou não,  nem separava o mos, ou o te em palavras como escreveste...Depois Filosofia...só tinha positiva pelos meus lindos olhos, sempre a ouvir a professora que tinha de desenvolver a escrita e a leitura...e eu pensava, por alguma razão escolhi Cientifico-natural. Ainda vieram os problemas com o inglês...mas também eu tinha escolhido Francês, mas não houvera turma...

 

Enfim...não sei como os jovens aguentam! Detestei o 10º ano!

 

Depois veio a universidade...oh maravilha de tempos esses...lidar com pessoas de outras cidades, professores com um nível de inteligência muito acima, fez-me perceber o quanto, digamos, tapadinha eu era! E foi aí aos 18 anos, finalmente que descobri que deveria ter um problema.

 

Não usava cadernos, levava umas folhas e ia tirando apontamentos, depois nas horas livres passava a limpo esses apontamentos para outra folhas e assim iam arrumadinhos para a capa. Foi assim que vi que trocava letras...quase sempre as mesmas. As letras: R, S e T, não admirava que a minhas composições estivessem quase todas sublinhadas a vermelho como se de erros se tratassem.

 

A minha sorte foi que só tive uma disciplina Património e Cultura onde tinha que escrever...terminei com 5 numa escala 0-20 depois de fazer 3 exames escritos. Lá fui a prova oral e acabei por ficar com 12! Não tinha mesmo talento!

 

Mas se fosse só a escrita ainda não era mau...Ainda hoje com 32 anos não consigo:

- apertar atacadores, ou melhor consigo, mas desfazem-se em 10min;

atacadores.jpeg

- abotoar camisas, também consigo, mas só se estiver a pensar muito, caso contrário vão acabar desalinhados;

 

- ver as horas, eo que eu adoro relógios analógicos,mas já prefiro não usar...se me perguntam as horas é certo que vai correr mal, até se dizem que são 8 menos 5 tenho que pensar imenso para saber que horas são;

rel.jpg

 

- cantar a musica dos parabéns, parece fácil esta, toda a vida ouvimos e cantamos para os outros e mais eu que sempre andei em infantário...

bolo.jpg

 

- dizer provérbios, OMG aqui sei imensos que a minha mãe dizia com muita frequencia, mas misturo-os todos pelo que nem vale a pena tentar!

 

Segundo o wikipédia Dislexia é um transtorno na área da leitura, escrita e soletração, que pode também ser acompanhado de outras dificuldades, como por exemplo, na distinção entre esquerda e direita, na percepção de dimensões (distâncias, espaços, tamanhos e valores), na realização de operações aritméticas (discalculia) e no funcionamento da memória de curta duração. A dislexia costuma ser identificada nas salas de aula durante a alfabetização, sendo comum provocar uma defasagem inicial de aprendizado. Não é uma doença, mas sim uma formação diferenciada do encéfalo que acarreta problemas na aprendizagem escolar, pela dificuldade em descodificar os códigos que lhe são enviados durante os estudos.

 

E assim termino o post sem fazer a menor ideia de que bloqueio cerebral é este...só espero que não seja hereditário!